quinta-feira, 30 de outubro de 2008

Se pudéssemos ...

... ter consciência do quanto a nossa vida é passageira, talvez pensássemos 2 vezes antes de jogar fora as oportunidades que temos de ser, e de fazer os outros felizes. Muitas flores são colhidas cedo demais. Algumas, mesmo ainda em botão. Há sementes que nunca brotam e há aquelas flores que vivem a vida inteira tranqüilamente até que, se entregam ao vento. Mas a gente não sabe adivinhar. A gente não sabe por quanto tempo estará enfeitando esse jardim e tampouco aquelas flores que foram plantadas ao nosso redor. E descuidamos. De nós, dos outros. Nos entristecemos por coisas pequenas e perdemos
minutos preciosos. Não damos o abraço apertado e não dizemos que gostamos porquê achamos que o outro sabe automaticamente o que sentimos. E passa o dia e chega a noite, e continuamos os mesmos, fechados em nós. O tempo passa, passamos pela vida, não vivemos, sobrevivemos, porque não sabemos fazer outra coisa. Até que acordamos, e olhamos para trás. E então nos perguntamos: e agora?


Li numa comunidade, gostei e postei! ;D

Um comentário:

Lu Christtal disse...

E agora?... a vida passou e eu nem percebi. Rapido demais? não, nós que não soubemos aproveitá-la. Quem passou pela vida e não amou, apenas passou pela vida, não se alegrou......

belo texto...meio que dei continuidae sem querer ahuahuaah

volte sempre la no meu blog..
beijão!